domingo, 28 de novembro de 2010

Afterwards

The boat vanished in the distance
I can’t see you anymore
But I can feel you sometimes…
Sometimes you show up in my dreams
With an angry face
With a blessed face
With a glad face
With the mystery beside you
The boat vanished but you still exist in my memory
Specially in my heart
It hurts sometimes
Life and Death hurt sometimes
I think I was there, deep until the end, beside you
Someday I’ll take that trip
But this someday will take a very long time
Ok?
For while, don’t worry if you vanished in distance
Because you still exist in my memory


(To my father)

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Trouble sleeping

Be careful what you wish for!!

I believe when you speak
I do believe more in essence than in appearance
I have no clue, but I know
I know the way is high and steep
any way I choose will be the best one

I wish for my trouble sleeping

Versos soltos num dia sem calendário

Os teus olhos vigiando o meu dia
Tua calma que nina minha loucura
De forma serena te instalas aqui
No meu pensamento

E de longe eu não posso te ver
Mas é de longe ou perto que quero te querer

I can’t change the way the time goes by
Time is so abstract,
like what I think I feel.
Time is so untouchable,
like how you are for me.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Black pearls


É tão bom não ser divina...
Posso pedir-te
Não!
Ordenar-te!
A vasculhares
aposentos de mim.

Há leis que governam teu espaço,
mas estas eu desrespeito.
E sentada estou,
a te olhar nos olhos piedosamente,
calorosamente,
com ouvidos atentos...

Estou pronta a pensar como será a cena
A cena das minhas pérolas negras,
Elas serão as protagonistas desse jogo
São minhas companheiras de viagens...
Por que me deixas boquiaberta?
Tão tensa estou, que elas, minhas escravas, agora se espalham pelo chão...
São reflexos de mim
Sou pérolas negras
Cada uma é parte de mim

Tens três caminhos:
Me pisas
Me juntas
Me deixas

I think I already know my way
But yours is deeply inside one of my black pearls
The one which reached the water's edge
The one which is so far.


DESENHO do artista Diego Sá :)

Quem gosta surpreende

Ela diz: - posso te contar uma coisa?
Ele diz: - bah, to exausto de novo, mas diga, minha florzinha
Ela diz: - estou feliz.

Então, quem te surpreende assim?

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Desejo

“Dá um certo trabalho decodificar todas as emoções contraditórias, confusas, somá-las, diminuí-las e tirar essa síntese numa palavra só, esta: gosto.” CAIO


É pecado te perder
Mas também é pecado te ganhar
Por um instante ou por um todo

Te mando meus ventos e sorrisos
E ainda terás o aconchego do vermelho dos meus beijos

gosto
Nenhum outro amor

Eu posso agora ir pra onde eu quiser

Mas nenhum outro
Me dá asas e me leva
Eu vou na valsa
Mas eu tenho pressa

Pés de bailarina
pesam tanto quanto isso tudo
que ainda é nada

A fragilidade se revela
com tanta força
que até minha força se revela
diante de mim mesma

Paz e Tormento à nossa espreita
E Amelie Poulin finge que assobia
finge que vive até que eu grito
e sacudo seus ouvidos
Por medo?

Medo da severidade da Dona Liberdade!

E ela gritava:

"Let the sun shine on your face!"

E ele apenas dizia:

"I wanna more than a Deja vu..."

Simples e composta
complexa e assim

domingo, 7 de novembro de 2010

A Julia quer mais!

Ela simplesmente decidiu, ela não quer mais acordar sem pensar na morte
A morte lhe rodeia
E ela olha para suas mãos quando acorda
E ela lembra do olhar de cão abandonado na rua
Cão que rosna e lhe olha nos olhos
E ela acorda mais uma vez
E suas mãos serão um dia de uma defunta
E ela segue sorridente
Com seu sorriso que cabe num olhar doce
Igual ao das pessoas que sonham em um dia encontrá-la
Linhas das suas mãos se encontram com a de um outro alguém
Agora
Ela canta
Suas mãos dançam mesmo que seu olhar esteja cansado.
Ponto final
Eu disse ponto final
Júlia apaixonou-se novamente
Por um alguém
Por algo
Ambos estavam tão unidos que ela não sabia o que faria
Se ficava ou se ia
Se ia ou se entregava
Dessa vez ela tinha sua seriedade em jogo
Um jogo de advérbios
Um jogo de palavras
Palavras norte-americanas
Um topete Um boné Uma graça
Eu queria saia curta
Eu só tinha um desejo
27 anos de encontro e perdição
Ela abriu seu diário e lá estava desenhada com letra artísticas a palavra
ERRO
Os olhos dele eram que nem duas botijas
E ela o leva embaixo de sua saia que já se encurtava
E dessa vez ela receava que o vento levantasse sua saia
E que eles ilegais fossem descobertos

Standing still...
Don’t stand still...
I stand still every time I see you
I had stood still before I even saw you

Te recepcionei com mil palavras
Me admirasse sem quase duvidar

Teu carisma

Minha loucura

Sim

Já me conhecias
Já sabias que era que sou louca
E hiperativamente cantaste pra mim
Não chore, não não chore mulher
A ti me dedicasse
A ti me dediquei
Não, não chorarei
Mas também não te beijarei
Pois a palavra erro não me deixava em PAZ

E é uma lição severa saber quanto vale na vida a liberdade.

Pássaro vermelho

És pássaro vermelho de amor
Tão impregnante quanto a paixão
E como está não lhe basta sonhos
Tens um céu inteiro, intenso a voar
Pássaro vermelho
Com tuas asas açoita o ar
Por onde passas és vistas
Mesmo em leve estontear
Tua realeza se faz presente
Em casca, sutileza e olhar
Sonhas, voas e vais bem longe
Causas o medo até em passar
Para olhos daqueles
Que nunca hão de te alcançar
Pois és pássaro polido
E só vives onde existe o AMAR!
http://palmira.blog.terra.com.br/files/2008/04/563430624_31b0f3865a_m.jpg

"Há um pecado que não merece perdão: aquele contra a esperança."

Eduardo Galeano

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Alice meets her mirror…
Alice who has never found herself in the middle of her gold locks
There… her thoughts could immerse deep down
From there you could listen to her heart beating so fast, like her steps in your direction

In on at

In your dreams
On my heads street
At your door
Before I could even notice, the theory was right.
The observer was observed...

Wearing a red lipstick, a dark red dress
And all of a sudden, somebody got lost...

Courageous is the one who jumps
without regretting what is leaving behind...

Courage and Freedom are twins

New old one

“Sometimes you have to live life one letter at a time”


Minha vida é um ensaio e eu nunca que me apresento...
A paixão por uma invenção
A paixão por um “eu’ teu que não existe,
É minha culpa,
Pois fui eu que criei-te